Tiragem da Cura

´Às vezes temos “feridas” que teimam em não sarar! Esta tiragem ajuda a iluminar a “ferida”, pondo em evidência os danos causados e a forma como poderemos trabalhar para a cura.

Posição 1 – Como é que a ferida me destruiu?

Posição 2 – Qual a área da minha vida mais afetada por ela?

Posição 3 – Como mantenho a ferida aberta, auto destruindo-me?

Posição 4 – O que tenho que fazer para curá-la?

Posição 5 – Que poder ou possibilidade se abrirá assim que me curar?

Namastê!

Guardar

Guardar

Sharing is Caring

Mapa do Tarot

Mapa do Tarot

O Tarot pode ser considerado um mapa (tal como os mapas astrais). Quando fazemos uma viagem para um lugar desconhecido sabemos que podemos seguir várias direções, existem vários marcos,  várias passagens, placas de sinalização que nos ajudam a chegar ao destino. O Tarot funciona da mesma forma: nesta viagem pelo desconhecido que Nós somos, nesta viagem de auto conhecimento do mais profundo do nosso Ser, os arcanos (maiores e menores) têm diversas funções.

Se quisermos usar a metáfora do Mapa, podemos dizer que os Arcanos Maiores serão os marcos ou paragens. Eles representam os 22 marcos do mapa que correspondem às 22 letras do alfabeto hebraico e seus correspondentes caminhos na Árvore da Vida.

Os Arcanos menores ilustram as atividades do ser humano no dia a dia e constroem uma matriz de 10 fases, em 4 elementos diferentes (Ar, Terra, Fogo e Ar), ensinando-nos como nos movermos de um momento para o outro. São, por isso, as placas de sinalização.

As Cartas Reais (ou da côrte) são as cartas de direção; indicam as mudanças derivadas das forças universais em ação, sendo consideradas as cartas de mudança ou direção.

Para quem usa o baralho completo nas suas leituras, sempre que aparecem Arcanos Maiores sabemos que estamos perante mensagens importantes do plano macrocósmico. 

Cartas de Mudança – Sempre que aparece a Papisa, p.ex, sabemos que estamos perante um momento de mudança subtil, intuitiva e transcendente.  Quando aparece a tão temida carta da Morte, sabemos que estamos a passar por um processo (às vezes um pouco doloroso) de transformação e renascimento pessoal. A Torre alerta para mudanças drásticas ou libertadoras, rápidas e súbitas; e a Lua denota mudanças e transformações lentas e ocultas (quase imperceptíveis).A Roda da Fortuna que nos indica que tudo muda e é hora de mudanças rápidas na nossa vida.

Cartas de Aprendizagem – sempre que aparecem estes Arcanos, sabemos que temos algo a aprender com o momento ou fase que estamos a atravessar. São elas o Mago, que nos convida a desenvolver talentos; O Papa que nos ensina por repetição, i.e, se há alguma lição que não foi aprendida no passado, seremos novamente postos à prova! E, por último, a Roda da Fortuna que nos ensina através das experiências de vida e corresponde à lei do carma: o que semeamos iremos agora colher!

Carta de Desafio ou Chamamento Superior – esta carta apresenta um desafio a ser ultrapassado. É uma chamada de atenção (wake up call) para agirmos: o Julgamento, também chamado “despertar”.

Cartas de Oportunidade – embora todos os arcanos sejam de alguma forma cartas de oportunidade de crescer e evoluir em consciência, algumas cartas abrem especificamente oportunidades: o Sol – oportunidade de ser livre, alegre e recetivo ao nascimento de um novo “eu”; os Enamorados – oportunidade de escolher. e o Louco – oportunidade de sermos livres, de comerçarmos de novo.

Cartas de Iniciação – estas são cartas de fornecem a oportunidade de encontrarmos o nosso caminho divino. Carro – encontrar o caminho da vida e ter todas as energias disponíveis para isso; Força – oportunidade de nos colocarmos no caminho das relações e respostas certas; e o Eremita – tornarmos-nos o próprio caminho, dando o exemplo aos outros do caminho a seguir.

Carta de paragem obrigatória – indica um período de estagnação frutífera. O Enforcado – não faças nada até teres a certeza que estás a manifestar o que é mais importante para ti.

Cartas Cármicas – indicam situações do passado (desta ou outras vidas) que estão a vir à tona para que possam ser transmutadas e trabalhadas. A Justiça, O Julgamento, a Lua e o Diabo.

Os Valetes (ou princesas como são chamados em alguns baralhos) são mensageiros…tipo UPS Service que nos trazem mensagens e nos ajudam a escolher as direções a seguir quando estamos “perdidos” ou indecisos.

O valete de Ouros, que é considerado o realista, prático e materialista, traz-nos a mensagem do “reality check“!! Esta chamada de atenção pode estar relacionada com todas as áreas da vida: plano emocional, mental, material ou espiritual.

O valete de Espadas, considerado o guerreiro, o canalizador de pensamentos e energia de ação, traz-nos a mensagem: “Cuidado com as palavras! Tudo está conectado com tudo o resto! Tudo é vibração!”

O valete de copas, o sonhador, sentimentalista, intuitivo e mediúnico, avisa: “Vive e goza a vida!

O valete de Paus, o brincalhão, impulsivo, alegre e divertido pede para “nos focarmos no lado positivo da vida“! Ele é pura energia em movimento e sabe que não são os opostos que se atraem, mas os semelhantes!

Por último, os Cavaleiros são “jovens adultos” que respondem à energia canalizada pelos valetes. Aparecem já não como aviso ou mensagem, mas como ultimato!

Guardar

Sharing is Caring

Energias e temas dos Elementos no Tarot

 

Cada arcano menor representa atividades, preocupações e emoções que compõem as nossas vidas no dia-a-dia. Cada um dos naipes (ou elementos) aplica-se a diferentes abordagens à vida.

Paus

Correspondem ao elemento Fogo. É o naipe da criatividade, ação e movimento. Associa-se às qualidades do entusiasmo, aventura, confiança…o correr riscos. É a polaridade  yang ou masculina. A sua energia flui para o exterior e gera paixão e envolvimento.

Copas

Corresponde ao elemento Água. É o naipe das emoções e experiências espirituais. Descrevem estados inatos internos, sentimentos e padrões de relacionamentos. A sua energia flui para o interior, pois corresponde ao princípio Yin, feminino. Está também ligada ao nosso lado instintivo, intuitivo e psíquico.

Espadas

Corresponde ao elemento Ar e está associado ao intelecto, às ideias, pensamentos e razão. O ideal deste naipe é um céu sem nuvens e iluminado, representando clareza mental. Está muito ligado (no Tarot) aos estados que levam à desarmonia e infelicidade.

Ouros

Corresponde ao elemento Terra e é o naipe da praticalidade, segurança e preocupações materiais. Aqui celebramos a beleza da natureza, as nossas interações complantas e animais e as nossas experiências no corpo físico. Representa prosperidade e saúde física.

Cada naipe tem uma qualidade distinta e muito própria. As nossas experiências diárias são uma mistura destas 4 abordagens. As leituras de Tarot mostrarão como é que as diferentes energias dos naipes estão a impactar a vida no momento da leitura.

Os Ases são portais entre os arcanos maiores e menores. Representam as qualidades dos naipes a que pertencem, por isso são sempre considerados especiais numa leitura. Destacam-se das outras cartas como se estivessem rodeados da sua própria luz. São presentes divinos, energia em estado puro, bruto.

O Ás de Paus pode ser traduzido por : Força para Criar, sonhar!

O Ás de Copas: Força para Amar e transbordar!

O Ás de Espadas: Força para Vencer!

O Ás de Ouros: Força para Obter, Realizar!

Experimenta agora tu! Baralha as cartas e lê as energias presentes e ausentes da tiragem!

Se te sair um Ás, já sabes! Tens um presente divino à espera de ser recebido. Abre os braços e aceita!

Namastê!

Guardar

Guardar

Guardar

Sharing is Caring
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial

Gostaste deste blog? Espalha a palavra:)