Sim, ainda estou viva!

 

Olá meus queridos amigos, leitores, clientes, seguidores e curiosos da GaiaNamastê! Sim, ainda estou viva apesar de não estar a publicar os taróscopos mensais.

2020 começou de forma frenética (para todos acho eu) e como tal não tenho tido tempo para tudo! Entre acabar a quarta edição presencial do curso de Tarot, dar a formação “Trabalhar as Sombras”, desenhar o baralho de Tarot da GaiaNamastê,  dar consultas, dar aulas e tratar da minha vida pessoal, não sobra grande tempo para mais nada!!!

A boa notícia é que finalmente acabei o baralho!! UIpiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii! Os Arcanos Maiores estão em processo de impressão para perceber: como ficarão (isto de imprimir coisas em offset tem que se lhe diga e eu não percebo nada!!), qual será o custo de mandar imprimir um baralho com 78 cartas, como ficarão as cores (que mudam bastante do ecrã para o papel), se terão a robustez adequada, bla , bla, bla…

Alguns de vocês já demonstraram o vosso interesse em ter este baralho e não estão esquecidos!! Quando souber mais detalhes mandar-vos-ei mensagem. Provavelmente farei um post com as dados para a pré-venda para perceber quantos baralhos terei que imprimir. Nestas coisas “mais industriais” fica mais barato imprimir em quantidades maiores do que menores, por isso o preço dependerá também do número de encomendas certamente.

É claro que UM vou imprimir de certeza!!

Ah! Já tem nome: My Inner Child Tarot! Está tosquinho e fofinho como se pretende que sejam todas as coisas “acriançadas”. Sempre foi um desejo meu desenhar o meu próprio baralho e consegui! Todo o processo foi um processo de aprendizagem. Desenhar no tablet: coisa que nunca tinha feito e que tem muito que se lhe diga!

O baralho em si denota esse mesmo processo evolutivo. À medida que fui fazendo as cartas fui aprendendo a fazê-las cada vez melhor, a trabalhar com o programa Ibis Paint, a saber dar sombras, desenhar cabelos, expressões…enfim tanta coisa que a determinada altura pensei: se volto atrás para redesenhar as primeiras cartas com aquilo que entretanto já aprendi, não acabo o baralho nesta vida!! Assim decidi que não voltava a redesenhar…o baralho é um reflexo da minha aprendizagem (e ainda tenho muito que aprender em termos de desenho digital!!

Usei variadas fontes de inspiração, mas a base é a imagética e simbolismo do Rider-Waite. Os carimbos que uso nos meus trabalhos de scrap serviram de inspiração, as cartas favoritas de outros baralhos também, ilustrações de livros infantis, jogos de cartas (o Dixit, que adoro)…enfim…fontes não faltaram e o difícil foi saber que inspiração seguir e escolher!!

Missão Cumprida!! Mais um objetivo a que me propus e que consegui terminar  – estou a dar palmadinhas nas minhas próprias costas 🙂 e um abraçinho apertadinho à minha alma que sempre gostei de abraço!

Venci as minhas  limitações e obstáculos todos e consegui! Vitória!( dáí a escolha do 6 de paus para ilustrar este post!)

Agora vou aproveitar mercúrio retrógrado para tratar dos detalhes técnicos e perceber como avançar com a impressão e pré venda.

Já fui publicando no Instagram algumas das cartas (ainda que sem a borda final) e continuarei a fazê-lo para que possam vê-las antes de decidirem se querem ou não o “My inner Child Tarot” nas vossas mãozinhas:)

Brevemente darei notícias! Continuem a seguir a nossa página do Facebook e do Instagram e não perderão nadinha desta saga.

 

Beijinhos e abracinhos,

 

GaiaNamastê

 

 

Sharing is Caring
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial

Gostaste deste blog? Espalha a palavra:)