Mensagem do Dia

Bom Dia Energia!

Hoje a mensagem surge numa perspectiva de corpo-mente-espírito e vou escrever exatamente a mensagem de acompanha cada carta deste baralho “Chacra Mindset”, seguida da minha percepção da carta.

Duma perspectiva do “corpo” ou seja da tua realidade física, a carta que saiu foi “Sabedoria”. A carta diz: “Quando procuramos por sabedoria/orientação/insights, normalmente olhamos para fora de nós, na esperança de olharmos para os outros e encontramos a orientação de que necessitamos. Esta carta aparece para te lembrar que és um Ser que contém em si sabedoria/orientação necessárias para tomar as suas prórpias decisões e fazer as suas próprias escolhas. Só tens que passar tempo contigo própria e aceder à tua sabedoria interior (intuição). Lá encontrarás as respostas que procuras. Abre as tuas asas e usa esse teu potencial, inato a todos os seres humanos. Tens um compasso interno inato que te faz distinguir ou saber o que é certo e errado. O teu Eu Maior está SEMPRE presente e a sua função é guiar-te para o caminho certo. Pára de tentar encontrar lá fora a validação que necessitas ou qualificação adicional para fazeres as coisas que realmente desejas.

Cada carta deste baralho, é acompanhada de um mantra: ” Abraço a minha sabedoria interior e permito que o meu Eu Maior comunique comigo de forma clara e me guie até onde desejo chegar nesta fase da minha vida“.

O ensinamento desta carta, no âmbito do corpo (matéria física) é a de que temos realmente parar de olhar para fora em busca de respostas e começarmos a olhar para dentro. A realidade exterior é cocriada pela existente no interior, quer esta criação aconteça de forma consciente ou subconsciente…Quando o exterior não nos faz sentir bem…nem seguros, nem felizes é porque a nível subconsciente nós estamos a colocar-nos numa vibração e frequência que está desalinhada com o nosso maior “desejo”.

Outras vezes estamos desconectados com a nossa intuição, a nossa papisa interna, a” voz do silêncio”…muitos acham que o ego é a voz da consciência…

Se realmente não consegues aceder à tua voz interior (e tu sabes se isto é verdade ou não), se te acontece de achar que a ouves e a ação que tomas depois de ouvires essa “voz” te leva sempre a caminhos que não vão ao encontro daquilo que pretendias, é hora de procurares aprender como fazê-lo, como distinguir a voz da intuição (a do Eu Maior) da voz do Ego…

Se por outro lado, já aprendeste a conectar-te com a tua centelha divina e mesmo assim algo na tua realidade física neste momento não espelha o que gostarias de experienciar, aceita isso…aproveita esse desconforto para aprender mais sobre os teus limites, as tuas emoções, os teus pensamentos. Provavelmente estarás na fase de aprender a não resistência…também chamado desapego. Muitas pessoas acham que o desapego é deixarem alguma coisa que gostam… é um qualquer sacrifício que têm que fazer…Desapego é ACEITAR o que é sem resistência. O QUE É é um momento no presente, nada mais… não é acerca de pessoas…é acerca da TUA PESSOA e da tua capacidade de viver no AGORA , desapegando-te da ideia que o importante é o ONTEM e p AMANHÃ.  O Ontem e o amanhã são importantes quando estudas a fundo de onde vieste e para onde tens o potencial de te dirigires…se usas o ontem para o reviveres na cabeça uma e outra vez e reviveres as emoções e desequilíbrios desse momento, estás a dirigir-te para mais do mesmo…para repetições desse momento que NÃO QUERES REPETIR…porque não aceitas o que aconteceu…e dizes para ti próprio: “Aprendi a lição! Nunca mais vou fazer isto ou aquilo desta ou daquela maneira. Para a próxima vou fazer assim e assado”… E a vida vai te ensinar a nunca dizer nunca e vai realmente dar-te uma próxima para te ver a fazer assim e assado…

Escrevo isto e quase me dá vontade de rir de tão ridículos que somos na nossa prepotência de acharmos que vamos fazer assim e assado…porque na verdade o que estamos a fazer é a cocriar esse momento no “futuro” para podermos fazer o que acabamos de pensar…mas querem saber uma coisa? Sim, esse momento vai chegar e nós vamos realmente fazer as coisas dessa nova maneira, mas vamos acabar no mesmo ponto de partida…porque a história vai-se repetir a) ou com outra pessoa que já não é a mesma e que por isso, tem outra forma de pensar, falar e agir ou b) vai-se repetir com a mesma pessoa que entretanto também encontrou uma maneira diferente de pensar e agir na eventualidade da lição se repetir! E agora a história é a mesma, mas as circunstâncias e os cenários são ligeiramente diferentes…mas o final é idêntico: sentes-te perdido, angustiado e não entendes que raio de lição é que afinal tens que aprender!

Notícia de última hora: A lição é que cada momento é único…nós é que projetamos o passado em eventos futuros…nós é que perpetuamos a roda do carma uma e outra vez…se em vez de decidires fazer isto ou aquilo da próxima vez, decidires aceitar o que foi e não ter nenhuma expectativa do que vai ser, alinhas-te num novo rumo e numa nova experiência.

Bom…alonguei-me tanto que por hoje, fica apenas a análise da primeira carta.

 

Sharing is Caring
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial

Gostaste deste blog? Espalha a palavra:)